As práticas recreativa e desportiva do tiro são atividades de entrada para o grande universo de conhecimento que o mundo das armas proporciona. Na SHOT FAIR BRASIL, feira voltada para quem é apaixonado por armamentos, que acontece entre os dias 19 a 21 de agosto em Joinville, esta temática será destacada entre integrantes de entidades e atletas.

Um dos workshops que estão previstos na SHOT FAIR BRASIL apresenta o bate-papo: “Desafios atuais da prática de tiro nos diferentes segmentos e modalidades que ela engloba: Alto Rendimento, Recreativo e Cultural”. Esta conversa acontece na sexta-feira, dia 20 de agosto, as 18 horas na Expoville.

O presidente da Liga Catarinense de Tiro de Defesa Tático (TDT), Luiz Matos, é atirador desportivo e instrutor de armamento de tiro. Ele vai estar presente na feira participando como palestrante e participante deste bate-papo.

Mesmo que a atual realidade de acesso às armas no Brasil teve avanços, mas ainda pode ser mais facilitada para quem quer menos burocracia para usufruir do direito da aquisição de armamentos e liberdade ao seu uso pessoal, Matos destaca que o momento é bem melhor do que há 20 anos, quando as restrições eram maiores.

As mudanças que começaram a surgir nos últimos quatro anos, sendo intensificadas no atual governo a favor ao uso das armas pela população, são avaliadas como motivadoras para que quem sempre foi apaixonado por arma ou sempre teve interesse em ter uma, mas não podia por causa das restrições que haviam. Segundo ele, agora essas pessoas que gostam de armas estão indo ao mercado para poder praticar esta atividade de muito aprendizado.

Isso motivou a abertura de muitos clubes de tiro, que servem de amparo para quem gosta de praticar. Além disso, possibilita uma aproximação didática sobre armamentos e munição. “Eu destaco o hábito pelo tiro como uma formação humana voltada à disciplina, respeito pelas regras, concentração, responsabilidade e principalmente para reforçar laços de família, quando o pai ensina ao filho a responsabilidade e respeito à arma. E neste contexto trabalhamos muito nos clubes o conceito da liberdade de exercer a escolha de que uso da arma é um direito de cidadania”, destaca Matos.

Além de Matos, vão participar deste workshop o presidente da Confederação Brasileira de Tiro Prático (CBPT), Demetrius da Silva Oliveira, os atletas de tiro Luiz Mergulhão, Geovana Meyer, Guga Ribas, Rosane Budag, Luciano Martins e o atleta olímpico Felipe Wu.

A SHOT FAIR BRASIL tem o patrocínio master da ASCGuns, CBC, Springfield Armory e Taurus (cota Calibre .50BMG), Cervejaria ANBIER, Glock, Hangar 33 e Morigi Bullets (Calibre 5.56), Dr. Fedder, 3 Gun Nation Brasil e CATE Valenti (cota 9MM).

O evento é uma realização e organização da Planeventos Eventos Corporativos.